0
O apresentador Celso Portiolli no Domingo Legal (Foto: Reprodução/SBT)
O apresentador Celso Portiolli no Domingo Legal
(Foto: Reprodução/SBT)
O programa Tá no Ar, exibido nas noites de terça-feira, pode ser considerado um grande sucesso de repercussão na Globo, no entanto, a emissora decidiu extinguir o formato a partir de 2019. Ainda assim, no ano que vem, haverá uma última temporada, para fechar o ciclo.
Silvio Greatest Songs (Foto: Reprodução)
Silvio Greatest Songs (Foto: Reprodução)
A atração se encerrou na noite de ontem, 17 de abril, quando só voltará no próximo ano. Quem foi lembrado na “season finale” do humorístico foi o apresentador do SBT, Celso Portiolli. Na “homenagem”, o humorista disse que o artista do SBT “passa e repassa” no quadro “Silvio Greatest Songs”.
“Papai, eu quero me casar. Com o Portiolli você não casa bem. Por que, papai? O Portiolli, ele passa e repassa e depois vai repassar você também! Esse Portiolli”, diz a nova versão da música, exibida pelo Tá no Ar.
No Instagram, Celso Portiolli compartilhou o vídeo do programa da Globo e “dublou” o Silvio Santos de Adnet, todo sorridente. “O Portiolli, ele passa e repassa! Olha o que o Marcelo Adnet aprontou no Tá no Ar: a TV na TV, escreveu o apresentador do SBT na rede social.
Pouco tempo depois, no entanto, a publicação foi removida das redes sociais. O profissional, vale lembrar, comanda o “Domingo Legal”, no canal do Homem do Baú.
Vale lembrar que, com a saída do Tá no Ar,
os criadores já trabalham na produção de um novo formato para essa faixa. É o que informa Marcius Melhem ao colunista Maurício Stycer. Segundo ele, “é preciso seguir, ter novas ideias, criar coisas novas, outros programas”.
“Já estamos criando um novo programa pra 2020. Estamos desenvolvendo. Ainda definindo formato. Mas vai manter o conceito que norteia ‘Tá no Ar’ e ‘Zorra’: dialogar com a sociedade”, completa ele, que revela as dificuldades de reinventar o programa nos anos seguintes.
“Estamos nesse momento avaliando o que ainda vale a pena apostar como está, reformular ou abandonar”, explica ele, que comemora a boa aceitação do público. “No geral, fomos bem, continuamos falando de coisas relevantes, participando do debate público, e com ótima repercussão”.
“Os números (de audiência) também foram bons, com vitórias sem sobressaltos. Mas temos que nos reinventar. Sempre”, explica, afirmando ainda que o programa “levanta questões, critica, ri do universo da TV e com isso ilumina e desnuda alguns formatos e pessoas que vemos na TV todos os dias”.
Personagens do Tá no Ar (Foto: Reprodução)
“De alguma forma estimulamos o debate. Nossa missão é dialogar com a sociedade. E isso conseguimos”, vibra o ator, que anuncia a última temporada: “Será a última. Discutimos muito internamente isso. Na verdade a maioria queria seguir, ter novas ideias, criar coisas novas, outros programas”.
“A missão dele me parece perto de se concluir. Vamos sentir saudades e estamos nos esforçando já para fazer uma última temporada que honre a história que a gente construiu. A maioria dos atores e autores queria continuar. Mas eu, Adnet e Maurício  achamos que o sucesso também aprisiona e é preciso saber parar. E parar antes de o público enjoar”, explica.
A nova temporada, segundo o comediante, vai ao ar em janeiro de 2019, mas ele ressalta: “Já estamos criando um novo programa pra 2020. Estamos desenvolvendo. Ainda definindo formato. Mas vai manter o conceito que norteia “Tá no Ar” e “Zorra”: dialogar com a sociedade”.

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.