0
Silvio Santos e Laerte (Foto: Montagem/Divulgação)
Silvio Santos e Laerte (Foto: Montagem/Divulgação)
Silvio Santos continua sendo assunto após uma polêmica envolvendo a cantora Preta Gil. Ela não gostou nada de ser chamada de gorda durante participação no programa do dono do Baú. Em meio à discussão, voltaram todas as acusações contra Silvio, incluindo vídeos que teoricamente provariam ser o apresentador uma pessoa racista, machista, homofóbica e gordofóbica.
Os defensores do dono do SBT, como sempre, partiram para a defesa do apresentador, e um dos argumentos mais notáveis a favor de Silvio é referente ao espaço aberto por ele para transsexuais há décadas. Laerte Coutinho, que resolveu assumir a identidade de mulher em 2009, falou um pouco sobre o assunto em entrevista ao site Notícias da TV. Na sua opinião, a abordagem utilizada por Silvio foi a de promover drag queens como bizarrices para atrair audiência.
O Silvio Santos foi pioneiro em colocar drag queens na TV. Eram atrações, como bizarrices, meio que num ambiente de circo. Você não pode esperar que Silvio Santos promova discussões profundas e objetivas sobre temas. Ele e o Ratinho são pessoas que não estão ali para esclarecer nada, estão ali para ganhar dinheiro e promover programas em busca de audiência. E fazem qualquer coisa para isso“, opinou.
Laerte também falou sobre ações positivas para combater crimes de gênero: “Não acho que a sociedade esteja suficientemente esclarecida. Este país mata transexuais e travestis como moscas, é uma coisa horrorosa. E não é só a população T [travestis e transexuais]. Mulheres são mortas, estupradas. A violência de gênero é incrivelmente grande. Então é preciso de ações positivas nessa área”, disse.
Sobre ter sido homem durante parte da vida e hoje se apresentar como mulher, Laerte contou levar numa boa: “Trans não é mais uma caricatura. A pessoa trans é alguém real, com sentimentos reais, com direitos… Eu sou pai e sou mulher. Os meus netos falam: o meu avô é uma menina“, revelou.

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.