0
Programa do Ratinho (Foto: Reprodução)
Programa do Ratinho (Foto: Reprodução)
No início desse ano, o apresentador Ratinho publicou um vídeo que gerou polêmica nas redes sociais. Na ocasião, ele falou que a Globo “tem muito viado” nas novelas. Meses depois, agora em entrevista a Folha de São Paulo, ele, questionado se é homofóbico, garante que é “liberal”.
“Tá louco? Pelo amor de Deus. Sou totalmente liberal. Quantos homossexuais trabalham comigo ao meu redor? Tenho um carinho especial por eles.”, afirmou o contratado do SBT, no entanto, citou a Globo. “Só acho que a Globo começou a forçar muito”, afirma o contratado de Silvio Santos.
“Nenhuma televisão pode exagerar em impor isso. Tudo bem, o homossexual existe. Mas a superexposição irrita o telespectador”,  afirma. “Quando está em um contexto, eu concordo. Se não, discordo”. “Aí dizem: ‘Ah, mas é tudo proporcional’. É proporcional? A maioria da população hoje é negra, parda. Então vamos encher a televisão de pardos.”, disparou Ratinho.
Recentemente, em seu perfil no Instagram, Ratinho publicou um vídeo em que aparece dando sua opinião sobre a greve dos caminhoneiros. Ele saiu em defesa e elaborou uma lista com algumas das mudanças que a paralisação dos caminhoneiros trouxe para o país.
Vereador por duas vezes e deputado federal entre 1991 e 1995, Carlos Roberto Massa se considera “total a favor da democracia”. Mas afirma que não volta a se candidatar por “dois grandes motivos”. “Eu era péssimo político. Porque não sou democrático o suficiente para ser parlamentar e não tenho a paciência que precisa. Seria um ditador que não aceita a opinião dos outros. Não aceito no programa.”
“Então fico na iniciativa privada, que é onde me dá dinheiro.” Na sua opinião, “função pública é uma missão”. “Não pode entrar para ganhar dinheiro. O dinheiro público, já diz o nome, é público.”.

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.