0
Silvio Santos em seu programa no SBT. (Foto: Reprodução)
Silvio Santos não permitiu que a direção do SBT demitisse o jornalista Leo Dias por conta do seu vício em drogas ilícitas. De acordo com uma entrevista ao Notícias da TV, ele interviu na situação e deixou claro o seu posicionamento com relação ao atual estado do apresentador do Fofocalizando.
“Chegou aos meus ouvidos que alguns diretores do SBT cogitaram me demitir, mas Silvio Santos não deixou. Ele disse: ‘Não vou demitir o rapaz. Primeiro porque ele é bom. Segundo porque ele está doente'”, disse Leo ao Notícias da TV, destacando que ficou em choque com essa atitude.
“Fui poupado da demissão porque Silvio Santos tem ciência de que estou doente. Isso me deu um choque”, explica ele, que se submeterá, na próxima terça-feira (17), a um tratamento “mais radical” contra o vício em uma clínica localizada no interior de São Paulo.
Foi essa atitude de Silvio Santos que fez com que Leo decidisse se tratar de uma vez por todas, após cerca de dezoito anos. Ele revelou à publicação que usa cocaína desde 2001, na época que morou na Austrália, e já chegou a se internar uma vez, mas lamenta: “Não senti nada, me senti um presidiário”.
Agora, ele revela: “Minha terapeuta é foda, mas terapia comigo não funciona muito bem. Eu sempre digo que minha profissão é insalubre. Eu vi minha vida mudar muito nos últimos dois anos. Virei alvo, foco, vidraça. Todos os meus problemas ficaram à mostra, além das minhas faltas.”
O jornalista Leo Dias (Foto: Estefan Radovicz/Agência O Dia)
Sobre algumas faltas no trabalho, Leo Dias relata: “É melhor ficar em casa do que ser vítima de chacota na internet”.
Já com relação ao tratamento, ele admite: “Já me senti tantas vezes à beira da morte. Vai ser mais uma. Na verdade, estou cagando de medo. Não de morrer, mas de meu cérebro. Minha grande virtude é meu cérebro, sou um jornalista muito rápido. Morro de medo de sair zoado”.

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.