0

Chiquititas com João Gabriel Vasconcellos está sendo reprisada pelo SBT. (Foto: Reprodução)
Sucesso com personagens em Chiquititas, no filme Do Começo Ao Fim e na série O Negócio, da HBO, o ator João Gabriel Vasconcellos, 32 anos, virou notícia após as acusações de sua ex-esposa, a modelo Jessica Aronis. Sem citar nomes, ela usou o seu perfil no Instagram para relatar as agressões que sofria.
Aronis está movendo um processo contra “a pessoa” em questão e prefere não expor os detalhes, mas conforme aponta o jornalista Paulo Sampaio, que a entrevistou, pessoas que fazem parte do círculo de amizades da modelo garantiram que as agressões e humilhações partiam do ex-ator do SBT.
Na entrevista, Jéssica relata que a situação durou seis anos e que ele poderia ter chegado a matar, caso ela continuasse na relação. Ele a agredia fisicamente, com tapas no rosto, socos, esganaduras, chutes, empurrões e puxões violentos de cabelos, além de humilhações psicológicas.
Ela era chamada de burra, ignorante, incapaz, e era obrigada a se ajoelhar para pedir desculpas por não ter limpado direito o chão, ou não ter feito uma comida que o agradasse.
João Gabriel Vasconcellos em Chiquititas (Foto: Reprodução)
“Como você é ignorante, como você é burra. Qual é o ponto que eu coloco pra você? Eu coloco o meu ponto pra você. Vamos trabalhar? Vamos trabalhar direito. Se é pra limpar o chão, limpa o chão direito. Se é pra fazer comida, faça comida direito. Se é pra limpar lá fora, limpe lá fora direito”, dispara o agressor em um áudio vazado.
“Não é direito de qualquer jeito. É direito. A melhor forma de limpar lá fora qual é? Então você limpa quão melhor que a empregada? Se você for fazer comida, então você faz a comida melhor, mais caprichosa que tiver. Se for limpar o chão, você limpa o chão direito. Se for pra começar a fazer dieta porque eu pedi pra você ontem, não compra amandita”, continua.
“Se for pra fazer qualquer merda, faça essa merda direito. E não seja uma puta de uma preguiçosa que quer fazer de qualquer jeito porque tá com pressa, porque a pressa é inimiga da perfeição. Se você é esse tipo, vai pra puta que o pariu. Você entendeu? Eu quero você longe de mim. Eu não quero que você pise aqui”, diz ainda.
“Eu não quero tacar uma garrafa só na sua cabeça, eu quero tacar uma pedra na sua cara. Cê entendeu qual é o meu ponto? Se você mente ainda, se você… Se eu digo pra você…Vamos começar a nos alimentar direito? E você traz uma amandita pra casa, eu pergunto pra você se foi você que comprou, em vez de você falar assim: ‘Foi, fui eu que comprei… eu sou uma idiota, foi mal, num fiz o que você pediu”, continua.
“E você mente, eu não tenho que tacar só a garrafa não, eu tenho que tacar a cama na sua cabeça,  tenho que tacar o abajur na sua cara, entendeu ou não entendeu? Se você quer que eu mude, então muda. Você sabe o meu ponto e eu sei o seu ponto”, finaliza.
“Com 0 tempo, ele passou a só conversar comigo com um copo de água na mão, para o caso de achar que eu não estava atenta”, contou ainda a moça, que fez uma publicação em seu perfil no Instagram quando havia chegado ao limite. João Gabriel e ela, vale lembrar, se casaram em Fernando de Noronha, com uma grande festa.
Ator de Chiquititas se casou em uma grande festa. (Foto: Reprodução)
“Eu estava extremamente apaixonada, o protegia com unhas e dentes. Uma noite, em uma balada, ele me deu um tapa no rosto na frente de uma porção de gente. Algumas pessoas tentaram me defender, uma amiga dele me puxou em um canto e disse: ‘Jessica, você nunca mais vai permitir que ele faça isso com você!’ Mas eu não ouvia, estava completamente dominada. A submissão se deu aos poucos; quando vi, eu era empregada, motorista, e ainda assim ele dizia que nem para dirigir eu servia”, disse ainda a modelo, que escondia a situação da sua família.
“Minha mãe já sabia mais ou menos o que estava acontecendo, mas meu pai, não”, explica em outro trecho. “Eu me preocupava com ele, me sentia ligada aquilo tudo. É como uma droga, você sabe que aquilo tá fazendo mal, que pode te matar, mas não consegue se livrar”, relatou ela sobre João Gabriel Vasconcellos.
“Eu tinha crises de pânico, de depressão, mas consegui me livrar. Agora, estou aqui contando a história para você, com a sincera intenção de ajudar o maior número de vítimas possível”, lamenta. 

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.