0
Maisa barrou Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Maisa barrou Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Inimigo número 1 da comunidade LGBTQ do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro ganhou uma nova rival. Maisa Silva, apresentadora do SBT, resolveu se posicionar mais uma vez em seu perfil no Twitter e se manifestar a favor da criminalização da LGBTfobia, analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Na rede social, a atriz escreveu a seguinte publicação: “Por todas as vidas, pelo amor, pela tolerância, pelo respeito. Vamos fazer desse, um país de todos… ninguém merece viver com medo de amar”. O post foi acompanhado pelas hashtags usadas na tarde de hoje pelo movimento: “#ÉCrimeSim” e “#CriminalizaSTF”.
Maisa barrou assunto Bolsonaro no Teleton do SBT (Foto: Reprodução)
Diante do seu comentário, ela foi elogiada pela maioria dos seguidores, mas acabou sendo hostilizada pelos fãs de Jair Bolsonaro, que ainda ameaçaram deixar de seguir o seu perfil. Foi aí que Maisa fez questão de reafirmar seu pensamento e dizer que não os quer em sua rede social.
“Homofóbicos podem dar unfollow, Até agradeço. Esse biscoito eu não quero”, disparou. “Mano, eu acho apenas que eu tõ fazendo a minha obrigação como ser humano… não pode ser tão difícil apenas deixar alguém “ser”. A grande maioria dos meus amigos também pensa assim”, continuou a atriz, sem medo de Bolsonaro.

por todas as vidas
pelo amor
pela tolerância
pelo respeito.
vamos fazer desse,
um país de todos...
ninguém merece viver com medo de amar.
“Da um desconforto tão grande ver que as pessoas não conseguem respeitar o amor alheio… não curte? Não faz!”, finalizou, afrontando diretamente Jair Bolsonaro. Ícone, né?
 Vale lembrar que Maisa já começou a gravar o piloto do seu talk show no SBT e a primeira convidada foi ninguém menos que a jornalista Rachel Sheherazade. As imagens estão circulando nas redes sociais do programa e vêm dando muito o que falar na internet.

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.