0
Nesta segunda-feira (29), o Conexão Repórter recorda os últimos segundos da vida de um mito. Roberto Cabrini, responsável por anunciar a tragédia há 25 anos direto da Itália, relembra a morte de Ayrton Senna da Silva. O jornalista retrata detalhes de como foi a despedia de um dos principais ídolos da história do Brasil e o fim abrupto de uma convivência de anos entre o piloto e ele, um obstinado repórter cuja missão era seguir seus passos. Com o olhar apurado de quem viu tudo de perto, Cabrini conta como foi o fatídico fim de semana, além de revelar diversos momentos em que estiveram juntos em países distantes e nos mais variados autódromos. Em uma viagem pelo local onde tudo terminou, o jornalista faz, também, uma viagem à sua memória ao lado de Ayrton.

 Foto: Divulgação/SBT

Cabrini foi o repórter que mais conviveu com Senna em seus últimos três anos de vida e fala sobre uma trajetória que rendeu registros de um Ayrton diferente: descontraído, menino, bem-humorado. Uma versão leve do piloto compenetrado, competitivo, ambicioso. O programa conversa ainda com Adriane Galisteu, namorada do piloto na época, e com a médica Maria Teresa Fiandri, que recebeu o piloto no Hospital Maggiore de Bolonha. O telespectador poderá acompanhar a história do homem que virou lenda, e o capítulo final daquele que tocava tantos corações.

CONEXÃO REPÓRTER
Nesta segunda, às 23h30

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.